Projetos PDR 2020

A Sá Morais Castro tem feito e continuará a fazer projetos de investimento por forma a desenvolver a produção de azeitona, amêndoa e cortiça de forma sustentável.

Destacam-se três projetos:

  • Regadio do Olival – A grande prioridade de investimento da SMC tem passado e continuará a passar pelo aumento da área de olival irrigada. Existe a forte convicção de que o investimento é altamente rentável pois estima-se obter um acréscimo significativo da produção, redução de custos de operação e atenuação das contra-safras. Existe o apoio de fundos comunitários e de capitais próprios para suportar o esforço de investimento. O pay-back do investimento será inferior a 5 anos. Atualmente todo o olival da aldeia de Talhinhas é cultivado em regadio, tendo sido necessário fazer novas captações, uma barragem e duas lagoas de armazenamento impermeabilizadas. Nesta localidade a SMC possui aproximadamente 130 hectares de olival entre olivais plantados nos últimos 3 anos e olivais em produção. Em 2014 deu-se início ao projeto de conversão do olival da aldeia de Paradela. Foram construídas duas captações: uma para regar diretamente e a outra para dar apoio a uma lagoa para armazenar a água necessária à rega da grande maioria dos 100 ha de olival desta aldeia. Atualmente foram efetuados 2 furos artesianos de forma a que em 2020 todo o olival desta aldeia fique convertido para regadio. A SMC já converteu em regadio todo o olival do Vimieiro e Romeu inserido no perímetro de rega da barragem do Azibo, sendo atualmente a maior regente agrícola deste perímetro. Na localidade de Talhas, onde a SMC possui 38 hectares de olival, apenas 3 hectares se encontram em modo de sequeiro, tendo para tal sido construída uma lagoa impermeabilizada e uma captação. Alvites é a próxima localidade onde pretendemos converter sequeiro para regadio, já a partir de 2020, com a conversão de 5 hectares, com água proveniente de um furo artesiano
  • Plantações – Em 2017 foram plantados 37 hectares de olival, em 2018 aproximadamente 13 e em 2019 mais 25. Para 2020 também está previsto plantar mais olival, em extensão ainda a definir. É de referir que todas as plantações efetuadas nestes últimos 3 anos possuem sistema de rega gota a gota por forma a acelerar a sua entrada em plantação. Ao mesmo tempo que se efetuam as novas plantações também tem sido convertido algum olival tradicional para olival novo com compassos mais densos.
  • Parque de máquinas – Nos últimos anos, fruto do crescente aumento de área, do aumento de colaboradores e alocado as candidaturas a fundos do PDR2020, o parque de máquinas da SMC tem crescido em quantidade e qualidade. Destacam-se entre os demais: 2 tratores potentes e robustos da Serie 6 mil da John Deere equipados com carregadores frontais; 2 novos vibradores com apara frutos da marca Videlsur; 1 novo pulverizador rebocável de jato transportado  com 3200 litros de capacidade, com sonares e computador de bordo da Rocha; 1 pulverizador para deservagem com 1000 litros de capacidade, com comandos elétricos e barra de deservagem de 7 metros com abertura hidráulica e independente; 1 reboque de 2 eixos e 10 toneladas de carga  da marca Herculano; 1 limpa bermas da Becchio & Mandrile; 2 novas pick ups, Mitsubishi L200 e Isuzo D-Max.

A história da empresa Sá Morais Castro começa em meados do século XX, quando José Maria Sá Morais Castro e sua mulher Maria Luísa Sá Morais Cabral Castro recebem as respectivas heranças dos seus Pais, compostas por terras de cultivo de azeitona na zona de Macedo de Cavaleiros e Mirandela, Trás-os-Montes.

CONTACTOS